11 de abril de 2014

Sem Entrada

Campanha visualmente bem sacada.


Agência: Grey Group Kuala Lumpur :: Malásia
Diretor de Criação: David Sin, Phoecus Lee
Diretor de Arte: Phoecus Lee, Tio Tit Seng
Redator: Low Pooi Yeng, Lee Weng Onn
Retoques: Cy Chen, Mei Yin, Wai
Foto: Kong Chi Siong / Studio 31
Produção: Caryn Chan, Jeanir Amir / Studio 31
Tipógrafo: Tio Tit Seng
Artebuyer: Chew Ai Leng

Colorado | Allez Les Bleus

Para celebrar a escolha de Ribeirão Preto como cidade sede da Seleção Francesa na Copa do Mundo, a Cervejaria Colorado, lança a "Allez Les Bleus", uma Pilsen especial com lúpulo francês.

Agência: Casa Darwin
Direção de Criação: Rodrigo Leão
Direção de Planejamento: Márcio Cócaro
Redação: Diogo Patoilo e Maurício Dias
Direção de Arte: Renan Monjon, Saulo Monjon, Dennis Rodrigues e Apoenan Neves
Produtora de vídeo: Planalto
Direção: Rabih Aidar
Assist. Direção: Cristina Streciwik
Produção: Rudá Cabral
Fotografia: Bruno Shintate
Cabelo e maquiagem: Ricardo dos Anjos
Figurino: David Pollak
Atriz: Luiza Rosas
Produtora de Audio: Dr.DD
Produtor: Dudu Marote
Cantora: Barbara Eugênia
Aprovação: Rafael Moschetta e Marcelo Carneiro da Rocha

10 de abril de 2014

Canon Moda | No One Sees It Like You

A sua visão do mundo é única.

Agência:: Leo Burnett, Austrália

Ré Protegida

Boa campanha para divulgar o sensor de estacionamento.


Agência: Publicis :: Montreal :: Canadá
Criação: Bogdan Truta, Nicolas Massey
Ilustrator: Bogdan Truta
Foto: Chrysler, Shutter Stock

Photoshop na Vida Real

A fotógrafa Flora Borsi criou essa divertida série onde ela brinca com os efeitos do Photoshop em pessoas reais.





Sombra Ray-Ban

Uso bem sacado do teto do abrigo de ônibus.

9 de abril de 2014

Sem Herói

Já que não existem super-heróis não existem você vai ter que ajudar.

Agência: Air :: Bruxelas :: Bélgica
Diretor de Criação: Marie-Laure Cliquennois, Gregory Ginterdaele
Criação: Julien Scouze Riviezzo, Sébastien Stronghead Verliefde
Produção: Marie Libouton
Foto: Gregor Collienne

Paraguay | Concectate Seguro Py

Excelente esse comercial do governo do Paraguai para alertar do cuidado com a superexposição dos jovens na internet.

obs: não encontrei ficha técnica...

Tira Manchas

A ideia não é nova, mas é sempre interessante.


Agência: Tanja Siersbøl :: Londres
Diretor de Criação: Tanja Siersbøl

4 de abril de 2014

Agressor Preso

Inversão de lugares para os que praticam violência contra os animais.


Agência: Ruf Lanz Werbeagentur :: Zurique :: Suíça
Diretor de Criação: Danielle Lanz, Markus Ruf
Diretor de Arte: Isabelle Hauser
Redator: Maren Beck

Coca-Cola | Gangster

Mais um da Coca-Cola pedindo respeito sonoro durante as sessões de cinema.
Veja a ação anterior aqui.

Agência: Saatchi & Saatchi A/S :: Dinamarca

Rápido e Careca

Exagerado, mas divertido.
Agência: McCann Erickson :: Tel Aviv :: Israel
Diretor de Criação: Sigal Abudy
Diretor de Arte: Eyal Segal
Redator: Udi Avital
Ilustrador: Hezi Josef

3 de abril de 2014

Academia x Photoshop

É melhor malhar que confiar no retoque do Photoshop.

Agência: Leiaute :: BA
Diretor de Criação: Rodrigo Soares, Victor Azevedo
Redação: Bernardo Badaró
Direção de Arte: Roberto Lemos
Atendimento: Bernardo Jordan, Talita Passos
Aprovação: Adriana Santos

Blue Star | Daddy Cool

Bizarro do início ao fim.

Agência: Interface Communications Limited :: India

Procrastinação (enrolação)


Cabe no Outdoor

Uso perfeito do meio outdoor.
Agência: Contrapunto BBDO :: Madrid :: Espanha
Diretor de Criação: Félix Del Valle, Carlos Jorge
Diretor de Arte: David Albardonedo, Carlos Jorge
Redator: Félix Del Valle, Paco Castillo

2 de abril de 2014

Adoção Tardia

Campanha legal que trata do problema da adoção de crianças mais velhas.


Agência: Revolution :: Brasil
Diretor de Criação:Emerson Braga, Edson Rosa
Diretor de Arte: João Sousa
Redator: Luisa Chequer
Produção: Clarissa Matos, Leila Santos
Foto: Diego Freire

Central Beheer | Speed Boat

Os comerciais dessa seguradora já viraram lenda.
Sempre uma situação divertida que acaba na necessidade de um seguro.

Curte só!

Agência: DDB Amsterdã
Diretor: Hein Mevissen
Diretor de Fotografia: Ueli Steiger
Produtor: January Jinek

Editor: Martin Heijgelaar

Movimentos Artísticos de forma Minimalista

Com certeza você conhece os movimentos artísticos (pelo menos deveria).
O designer gráfico marroquino Amahou Outmane ilustrou esses movimentos de forma minimalistas, trazendo elementos de obras conhecidas.








1 de abril de 2014

Fast Food da Manhã

Encarar um fast food ao acordar é pesado, mas tem gente que gosta.

Agência: DDB :: Helsinque :: Finlândia
Diretor de Criação: Vesa Tujunen
Diretor de Arte: Jukka Mannio
Designer: Antti Salminen
Foto: Anton Sucksdorff
Prodção: Kirsi Parni

IKEA | Banheiro Surpresa

A IKEA mais uma vez conseguiu gerar buzz em torno de sua marca com uma ideia muito interessante.
Instalou um banheiro químico no local da Semana de Móveis de Milão. Como quase todo mundo, as pessoas esperavam entrar e sair o mais rápido possível de lá e encontraram uma bela surpresa, como você poderá ver nas reações captadas com uma câmera escondida.
Um simples banheiro químico transformado em uma entrada para um de 20 metros quadrados equipado com bons produtos de banho para gerar muita propaganda boca a boca. E num local totalmente pertinente.

10 dicas do diretor do Cirque du Soleil para estimular a criatividade

O DIRETOR-TÉCNICO DO CIRQUE DU SOLEIL, PATRICK FLYNN, APRESENTOU CONCEITOS DO CIRCO QUE, SEGUNDO ELE, PODEM ESTIMULAR NO PROCESSO CRIATIVO DE AÇÕES DE MARKETING, PUBLICIDADE E PROPAGANDA DENTRO DAS EMPRESAS.
“O que mais surpreende é quando uma pessoa faz uma coisa inesperada, diferente. Aproveitamos sempre isso quando vamos investir em uma nova atividade artística”, disse. “Buscamos fazer o que sabemos fazer, mas encontrar uma nova plataforma para isso”, afirmou.

O Cirque du Soleil foi criado em 1984 e, segundo ele, o primeiro espetáculo teve uma plateia de 300 pessoas. “Atualmente nossos shows são assistidos por 15 milhões de pessoas por ano”, afirmou. De acordo com Flynn, mais de 100 milhões de pessoas no mundo já viram algum espetáculo do circo.
O live marketing é toda ação de marketing que ocorre ao vivo (que não é gravada), como interações diretas com o público nas ruas, distribuição de panfletos e produtos de demonstração em lojas, realização de eventos e até mesmo a interatividade com usuários na internet (em redes sociais, por exemplo).

Veja 10 exemplos dentro do circo que, segundo Flynn, estimulam a criatividade:

1 – Saber correr riscos
Flynn cita a experiência de ginastas do circo, que muitas vezes se arriscam em acrobacias, como inspiração para os “desafios criativos”. “Temos o exemplo de uma ginasta brasileira, que passou a ser uma artista do circo que voa (… ). Ela passa dos braços de um homem até o de outro, em uma distância que vai de dois a 15 metros entre uma pessoa e outra. Como ginasta, essa tomada de risco faz parte para a vida dela”, diz.

2 – Ultrapassar os próprios limites
Os espetáculos do Cirque du Soleil não têm limites, afirmou, e por isso é importante desafiar a pessoa criativa a ultrapassar esses limites. “Há um processo de guiar os criadores e desafiar o criado e ir além do que era a sua capacidade”.

3 – Valorizar todas as ideias, independentemente de onde venham
O diretor-técnico afirmou que a empresa valoriza as ideias de todos os que fazem parte do Cirque du Soleil. “Valorizamos as ideias que vêm, independentemente de onde vêm, celebramos a boa ideia”, diz. Ele citou um exemplo de um artista do circo que tinha vontade de fazer um novo número, foi apoiado, e hoje o número solo foi incorporado ao espetáculo. Disse, ainda, que a empresa mantém um canal para receber as sugestões dos funcionários. “Solicitamos a participação de nossos ‘circenses’ para identificar as tendências criativas em todo o mundo.”

4 – Saber preservar origens
Flynn afirmou que o circo preserva as origens e integridade dos espetáculos, mantendo a qualidade. “Queremos que o espetáculo não perca as origens”, afirmou. Para isso, ele exemplificou com o caso em que o criador de um dos shows passa, anualmente, uma semana com a equipe para “olhar”, observar, e falar com os novos artistas.

5 – Dar novos passos
O circo tem atuado em outros segmentos, como discotecas e agência agência de criação. “Levamos anos tentando descobrir em que outra plataforma, em que outro contexto, a estética do circo pode trabalhar”, afirmou Flynn. Ele citou exemplos dessas novas atuações, como a criação de uma discoteca inspirada no circo (chamada “Light Night Club”, em Las Vegas), a criação de um filme em 3D e a parceria com uma agência de criação no Canadá (chamada Sid Lee).

6 – Não definir ‘etapas’ para a criação
“Para mim e para nós dentro circo, o processo criativo é muito orgânico, não se  pode definir o primeiro passo, o segundo passo”, explicou, afirmando que é complexo criar um “conceito” para esse processo.  “No estúdio de Montreal, sempre tem três, quatro, cinco coisas [projetos] acontecendo ao mesmo tempo, acho isso muito importante (…). Às vezes, num projeto sai uma ideia que não cabe nele, mas essa ideia pode se transferir ou se adaptar para outro projeto.”

7 – ‘Atualizar’ o jeito de criar
Ele citou que o circo tem um processo único de criação, e que é importante definir e proteger esse processo com o passar do tempo, mas atualizando-o.  “Temos que nos converter em mais e mais criativos no jeito de colocar o espetáculo”, disse.

Flynn citou um exemplo de divulgação com artistas do circo, que andam em um ônibus turístico e interagem com o público, usando o nariz de palhaço. “Nos inspiramos na historia circense. Antes, se o circo vinha a São Paulo, ele fazia uma grande parada para criar uma expectativa, algo gritando que o circo está vindo, um cortejo passando pela cidade.  Não queríamos repetir uma coisa que fazemos há cem anos. Hoje alugamos um ônibus turístico e damos um ‘rolê’ pela cidade com os artistas”, afirmou. Ele disse que o “interessante” nesse processo é que as pessoas fazem foto com os palhaços, que são compartilhadas com os amigos nas redes sociais e se transformam em uma plataforma de divulgação. “Para nós, é um evento praticamente grátis. Aproveitamos os celulares de todos que nos veem para lançar a mensagem.”

8 – Estar com ‘os melhores’
Flynn citou que dos diferentes funcionários que o circo possui (são 5 mil pelo mundo, de 50 nacionalidades), todos têm algo em comum, que é “não ter medo de nada”, são pessoas prontas “para tomar risco em qualquer momento da sua vida.” De acordo com ele, o circo busca trazer pessoas do mundo inteiro. “Selecionamos e apoiamos os melhores colaboradores.”

9 – Buscar a mais alta qualidade, nos mínimos detalhes
O circo procura ser uma organização única e investe na mais alta qualidade em todos os detalhes. Um exemplo, segundo ele, é a confecção, muitas vezes manual, de assessórios e roupas. “É um processo custoso e complicado, que precisa de tempo. Mas o resultado é importante. Muitas vezes o público não vê o detalhe, mas quando assiste, a questão do detalhe é importante. Queremos que quando o público assista ao show, ele tenha uma experiência completa, que ele nunca mais volte a sentir a ilusão daquele momento”, afirmou.

10 – Estabelecer parcerias
De acordo com ele, cada projeto criativo serve como experimento e como uma “incubadora” de ideias. Flynn afirmou que o circo mantém parcerias com diversos grupos de pesquisa ao redor do mundo para aproveitar esses processos.

Fonte: G1

Acidente de 2 Lados

Excelente conceito e solução visual.
Agência: Red Pepper :: Ekaterinburg :: Rússia
Diretor de Criação: Danil Golovanov, Nikita Harrisov
Diretor de Arte: Yulia Uzkih
Redator: Ivan Sosnin
Foto: Kate Bamby