31 de janeiro de 2013

O que a Galinha Pintadinha pode ensinar aos clubes?


O Brasil viveu, graças a Galinha Pitadinha, o efeito claro do que significa marketing nos dias atuais.
Posso afirmar isso, pois desde o nascimento da minha filha Lisa, hoje com quase dois anos, vivenciei o que representa a simpática marca da Galinha e sua turma.
A Galinha Pintadinha cresceu e se transformou em um fenômeno graças aos seus vídeos no YouTube. Os pais com seus dispositivos móveis e seus filhos felizes, rindo, pulando e dançando com as músicas alegres da Galinha.
O YouTube se transformou no local de divulgação e, depois que a marca se consolidou, virou a plataforma para anunciar os novos CD’s, com os clipes recém lançados, resultando em milhões de acessos.
A marca somente começou a ser comercializada depois que já era um fenômeno na Internet. Atualmente conta com uma gama enorme de produtos, todos com preços de marca Premium – muitos desses produtos com as músicas e personagens dos CD’s, sua marca registrada.
O famoso clip do Pintinho Amarelinho, com um minuto e meio, já foi exibido mais de 127 milhões de vezes. E há uma infinidade de clipes, todos com milhões de acessos.
Mesmo que de forma espontânea, a Galinha Pintadinha conseguiu produzir algo maravilhoso, visto, por exemplo, na filosofia Disney. Primeiro gerou a experiência e somente depois comercializou sua marca. Atualmente, há também shows oficiais da marca, com preços bastante elevados.
Tudo isso sem gastar um único centavo em publicidade!
Por isso tudo, acredito que os clubes de futebol do Brasil deveriam compreender o que significa marketing com experiências memoráveis. E poucos mercados do mundo têm essa possibilidade como o futebol brasileiro.
Os clubes com seus milhões de torcedores precisam conseguir criar conexões positivas com seus clientes, especialmente com foco nas crianças. O amor que um pai ou uma mãe tem por seu clube pode fazer facilmente com que a sua marca esteja inserida no bilionário mercado do consumo para bebês, crianças e adolescentes.
Mas antes de pensar em vender produtos, os clubes precisam oferecer a experiência. Esse é o gol difícil de ser feito pelo nosso futebol. O Barcelona, por exemplo, tem sua série de desenho animado, Barça Toons, um sucesso entre os torcedores mais novos e adultos também.
Assim, acredito que a Galinha Pintadinha pode servir de referência para o mercado do futebol, em como uma marca atinge um status diferenciado, graças aos seus personagens e músicas. Além disso, conseguiu criar em torno de sua marca uma atmosfera para que seus clientes tenham experiências positivas e se divirtam, despertando o desejo em consumir seus produtos.

Amir Somoggi é consultor de marketing e gestão esportiva
texto publicado aqui.

Nenhum comentário: